Troca de Idioma

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Aquisição x Aprendizagem.

Pesquisas, que foram e estão sendo realizadas, tem discutido muito sobre aquisição e aprendizagem de idiomas.

A aquisição é um processo de assimilação natural, intuitivo, subconsciente, fruto de interação em situações reais de convívio humano em que o aprendiz participa como sujeito ativo, desenvolvendo habilidades práticas e habilidades funcionais sobre a língua.

O processo de aquisição tem semelhança com a assimilação da língua materna pelas crianças. Essa assimilação se dá pela interação da criança com as pessoas que a cercam, como família e comunidade. A criança desenvolve a familiaridade com a fonética da língua e sua estrutura. Adquire também vocabulário e capacidade de entendimento oral, a fim de compreender e ser compreendida em diversas situações, possibilitando assim uma comunicação criativa. Uma abordagem que tem como base a Aquisição reforça e incentiva o ato comunicativo, levando o aprendiz a ter um melhor desenvolvimento da língua e a adquirir autoconfiança ao usá-la.

A aquisição da língua é necessária para se conseguir a fluência. Mas tanto a aquisição quanto a fluência só serão adquiridas por meio de um input compreensível. Esse input se dá pela audição ou leitura durante certo período de tempo.

Diferentemente do que muitas pessoas pensam a aquisição não é resultado da fala. A habilidade de falar um novo idioma é resultado da aquisição desse idioma. Assim como as crianças, nós necessitamos de um período de silêncio para assimilarmos o novo idioma, após esse prazo, poderemos reproduzir frases e também criá-las.

A aprendizagem é um processo consciente em que a abordagem é baseada no ensino tradicional da língua. Com esforço intelectual e a capacidade dedutiva e lógica, tenta-se aprender o funcionamento da língua e espera-se que através da língua escrita o aluno entenda e consiga desenvolver a capacidade de falar o idioma, o que muitas vezes não ocorre.

Pessoas que supostamente estariam preparadas a ensinar um idioma, muitas vezes, não conseguem atingir a fluência, pois não desenvolveram a aquisição da língua e sim o aprendizado da estrutura da língua.

Segundo Dr. Krashen, a aquisição é responsável pela fluência no novo idioma e a aprendizagem (conhecimento formal) pode ser utilizado para corrigir construções feitas

pelo aprendiz; com isso ele afirma em suas pesquisas a superioridade da aquisição sobre o aprendizado, no processo de ensino de um idioma estrangeiro.

O resultado final deste texto é trazer ao conhecimento de todos que para se evitar a frustração do aprendiz é necessário escolher o método adequado de ensino ou aprendizagem, pois para cada tipo existe o melhor método a ser aplicado.